Caique Silva em Fortaleza

Um dos picos escolhidos para a session foi o monumento na praia de Iracema, na Orla de Fortaleza

Monumento na praia de Iracema, na Orla de Fortaleza, foi um dos picos escolhidos para a sessão (Foto: Jovani Prochnov) 

Um dos pontos positivos de ser skatista é a possibilidade de poder viajar, conhecer lugares, descobrir picos diferentes e fazer novos amigos. Assim está sendo para o profissional da QIX, Caique Silva. Nos últimos meses, ele tem tido a oportunidade de viver experiências em diferentes cidades do Brasil e até do Chile, a exemplo da tour realizada recentemente por ele e alguns amigos para a cidade de Santiago. Agora, o profissional resolveu explorar o Nordeste brasileiro, mais especificamente a cidade de Fortaleza, no Ceará. Pela primeira vez, Caique andou nas pistas e picos de rua espalhados pela capital cearense. Confira a entrevista com o skatista da QIX e saiba o que ele encontrou por lá.

Como surgiu a ideia de viajar para o Ceará?

A ideia surgiu de um amigo que mora em Fortaleza, o skatista Suênio Campos, e eu achei irado.

Esta foi a primeira vez que você esteve em Fortaleza. O que você achou da cena do skate da cidade e o que mais te chamou a atenção?

A cena em Fortaleza está forte, muitas pessoas andando de skate e isso é muito bom para o nosso esporte.  Fico feliz com tudo isso. O que mais me chamou atenção foi que, durante o dia a dia, a galera brinca bastante na sessão. Toda hora alguém fala alguma besteira e eu achei isso irado, porque deixa a session mais divertida.

Quais foram suas atividades durante esses dias que você ficou na cidade?

Meu foco foi sair para fazer fotos e filmar todos os dias com meu amigo Jovani Prochnov. Acabou rolando de fazer alguns programas para a QIX e isso foi muito legal. No fim deu tudo certo.

A capital cearense tem muitas pistas e picos espalhados pelas cidades, quais foram os que você conheceu?

Nós fomos à pista do Castelão, na famosa pista do Cocó, que todos os anos têm o Brasileiro e o Mundial, além de vários outros locais. Para mim, a Skate Park Castelão foi a pista mais style, com uma área de street perfeita e um bowl animal. A galera é muito carismática. Foram muito styles as sessions lá.

Este ano você está vivenciando muitas cenas diferentes do skate, seja para participar de campeonatos ou, simplesmente, para conhecer novos lugares. Você acredita que isto é importante para a carreira de um skatista? Por quê?

Viajar e competir são as melhores coisas que um skatista pode fazer. E isso é muito importante para a evolução no seu skate e também para as amizades que você faz durante tudo isso. Para mim, isso é a melhor coisa.

De que forma essas experiências te acrescentam como profissional de skate?

Essa experiência foi muito boa para mim. Conhecer Fortaleza foi muito style. Fiz várias sessions com a galera local e fiquei amigo de todos. Eu sempre lembrarei  deles e eles de mim. Acredito que isso também seja muito legal para a minha imagem no skate. Estou muito feliz.

Confira algumas imagens da passagem de Caique pela cidade de Fortaleza.

Tail bone no banks do Parque do Cocó em Fortaleza (Foto: Jovani Prochnov)

Tail bone no banks do Parque do Cocó em Fortaleza (Foto: Jovani Prochnov)

Esta foi a primeira vez que Caique visitou a capital cearense

Esta foi a primeira vez que Caique visitou a capital cearense (Foto: Jovani Prochnov)