Dia da Mulher com Reine Oliveira

Reine Oliveira sabe dividir como ninguém as tarefas o dia a dia

Reine Oliveira sabe administrar muito bem as tarefas do dia a dia

Ninguém melhor que Reine Oliveira para mostrar o retrato do que representa a mulher brasileira. Skatista, trabalhadora, esposa, mãe, filha. Reine administra como ninguém as tarefas do dia a dia e não deixa de lado os cuidados com o próprio corpo e saúde. A batalha para ela começa cedo. Reine arruma o filho para a escola, vai para academia, cuida das obrigações de casa, da loja da família e ainda consegue tempo para andar de skate. As vésperas da data em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, a skatista é um bom exemplo de quem caminha para o lado oposto da famosa expressão “sexo frágil”. De frágil, ela, assim como milhares de mulheres no mundo, não tem nada. Se fosse para escolher palavras que transmitem o real significado do que é ser mulher seria determinação, atitude ou, quem sabe, superação. E aqui está uma legítima representante desta categoria. Aos 32 anos, natural da cidade de São Paulo, Reine Oliveira é um dos fortes nomes da modalidade Downhill no Brasil. Em 14 anos de skate, ela coleciona conquistas na vida pessoal e profissional. Confira a entrevista com a skatista e descubra o porquê dela ser um dos destaques do MISSY no mês em que se comemora o Dia da Mulher.

Você é mãe, esposa, trabalha, anda de skate e cuida da família. Como você consegue dar conta de todas as tarefas do dia a dia e ainda ter um tempo para você?

Na real fica tudo muito fácil quando a sua família compartilha as mesmas coisas e tem o mesmo estilo de vida. Com amor e dedicação consigo dar conta das minhas tarefas e tempo para me cuidar. Acredito que a mulher tem que ter a sua própria vida, se cuidar e se amar. Assim fica mais fácil dar conta das tarefas e cuidar da família no dia a dia.

Como é sua rotina e quais são os momentos que você reserva para o skate?

Rotina, rotina. Acordo acelerando o meu filho que estuda de manhã para se arrumar, vou para a academia onde faço meu treinamento funcional, vou ao mercado, faço o rango, coisas normais da rotina de uma mãe de família. Hoje, por conta das viagens, treinos e campeonatos, não fico mais todos os dias na loja. Agilizo as paradas do estoque e vou quando precisa, pois hoje vivo no interior de São Paulo, um lugar bem mais calmo que consigo conciliar os treinos.

FOTO-2

Apesar da correria diária, Reine tem sempre um momento para a sessão

É difícil conciliar todas essas tarefas ou você já tira de letra?

Tiro de letra. Acredito que nós mulheres temos o dom de desenvolver várias funções. É meio que um extinto materno e feminino. Como somos uma família de skatistas, um entende o outro e tudo fica mais fácil nas divisões das atividades.

Por causa da sua profissão você deve viajar bastante. Como é esta sua relação de viagens e casa?

Viajo muito e essa parte não é fácil lidar com a saudade. Mas são as vivências que não podemos deixar passar e algumas oportunidades são únicas na vida. Nos revezamos em alguns campeonatos, tentamos estar juntos o máximo possível. Acredito que por isso a nossa vida é tão legal, cada um respeita o espaço, os sonhos um do outro e nos apoiamos. Graças a Deus tenho a ajuda da minha mãe que sempre me apoia e cuida do meu filho quando eu preciso.

FOTO-3

2015 será um ano de muitas competições para Reine

Você é uma das referências do Downhill, com conquista de títulos em 2012, 2013 e participação em 2014 no programa Curvas e Ladeiras do canal OFF. Como está sua perspectiva de atuação no skate para 2015?

Pretendo correr as etapas do Circuito Brasileiro, do Sul-Americano e algumas nos Estados Unidos. Tenho patrocínio na Califórnia e tenho que ir para fazer tour, vídeos e fotos. Também tenho algumas demos pelo Brasil que já estão confirmadas.

FOTO-4

“O skate é uma forma de lazer entre família”, afirma Reine.

Assim como você, existem milhares de skatistas que também tentam conciliar várias tarefas do dia a dia e, muitas vezes, acabam deixando o skate de lado. Quais são as dicas que você dá para essas mulheres?

Tudo que você quer fazer na vida, primeiramente, tem que ter planejamento e foco. O skate é uma terapia, academia e também uma forma de lazer entre família.

Para você o que representa o Dia Internacional da Mulher?

Para mim o Dia da Mulher é todo dia. Nós mulheres não temos nada de sexo frágil. Geramos vida, batalhamos por nossos objetivos e somos guerreiras! Orgulho de ser Mulher. Viva todas as mulheres!

FOTO-5

Para a skatista, Dia da Mulher é todo dia.

Agora, o que significa o Dia Internacional da Mulher para você? Registre em imagem e marque a sua foto com #sejavocesejamissy. Neste domingo, 8 de março, acesse o Facebook QIX MISSY e assista ao vídeo produzido com a skatista sobre o seu dia dia.

Fotos: Fruke Alves, Juliano Cassemiro, Guto Lamera e Annely Junemann