Reine Oliveira no ESPN Mulher

Reine Oliveira durante gravação para o novo programa da ESPN (Foto: Arquivo pessoal)

Reine Oliveira durante gravação para o novo programa da ESPN (Foto: Arquivo pessoal)

A skatista Reine Oliveira está sempre na correria. Gravações de comerciais, participação em grandes eventos, anúncios, etc. E em breve ela participará de mais um projeto, o ESPN Mulher. O programa transmitido em mais de 14 países da América Latina é  voltado especialmente para mulheres inovadoras, empreendedoras e, claro, esportistas. Confira a entrevista com a longboarder e saiba como surgiu o convite, local das gravações e sua participação no programa.

Reine como surgiu o convite para participar do ESPN Mulher?

Foi através do meu amigo Andres Rubiño, da Argentina. Nos conhecemos em 2012 na Colômbia durante uma etapa do Circuito Mundial. Atualmente ele trabalha na ESPN e disse que eu me encaixava no perfil do ESPN Mulher. Aceitei na hora e fiquei muito feliz pelo convite.

Programa mostrará o dia a dia da Reine (Foto: Arquivo pessoal)

Programa mostrará o dia a dia da Reine (Foto: Arquivo pessoal)

E qual o foco do ESPN Mulher?

É um programa inteiramente dedicado às mulheres, com uma abordagem diferente.  Mulheres empreendedoras, inovadoras e esportistas, é claro. O programa é transmitido em mais de 14 países da América Latina, com uma audiência de cerca de dois milhões de espectadores.

Como foram as gravações, quais foram as locações?

Gravamos o meu dia a dia. Em casa, loja, família e seguimos pela costa do litoral de São Paulo até o Rio de Janeiro. As gravações já encerraram e a equipe seguiu gravando outros dois programas, um com o meu marido, o skatista Juliano Cassemiro, e outro com alguns riders que eu indiquei durante a trip.

Skatista foi de São Paulo ao Rio de Janeiro durante as gravações (Foto: Arquivo pessoal)

Skatista foi de São Paulo ao Rio de Janeiro durante as gravações (Foto: Arquivo pessoal)

E você já sabe quando o programa com a sua participação será lançado?

Até o final do ano estará nas telinhas.

Reine você já teve oportunidade de gravar para diferentes programas, emissoras, como foi mais essa experiência para você?

Muito gratificante ter esse reconhecimento e o respeito dos principais canais de esporte de ação, mais um registro da vida. Após o acidente grave na China, onde tive a concussão cerebral, pude refletir como é bom estar viva e voltar a falar do Skate Downhill com total responsabilidade, pois é um esporte totalmente extremo e que nós mulheres não somos sexo frágil. Somos fortes o suficiente para levantar, sacudir a poeira e continuar representando o esporte em grande estilo. O Drop não para!

Reine durante gravações (Foto: Arquivo pessoal)

Reine durante gravações (Foto: Arquivo pessoal)